Política

#Cop21: penúltimo dia tem trabalho intenso e negociação se concentra em pontos cruciais do acordo do clima

PARIS – No penúltimo dia da reunião do Clima, em Paris, os negociadores trabalham horas a fio para chegar a um acordo.

Hoje, mais um esboço do texto foi distribuído, com 27 páginas e apenas 50 pontos em aberto, contra 900 no início da semana.

Os países tentam chegar a um teto para limitar o aquecimento global a 1,5o C, proposta considerada segura pelos cientistas e defendida pelos países insulares, que correm risco de serem inundados.

Mas na proposta ainda consta o teto de 2o C.

Hoje, o representante Brasil nas negociações, o embaixador Antônio Marcondes, disse em entrevista coletiva que o país defende o teto de 2o C, mas que está aberto à tentativa de se chegar a 1,5o C.

O número se refere ao aumento médio de temperatura da Terra até o final do século, tendo como base a temperatura da era pré-industrial.

O Brasil também defende uma revisão a cada cinco das metas voluntárias apresentadas pelos países na Cop21.

A proposta brasileira prevê que seja apresentada uma meta fechada para um primeiro ciclo de cinco anos somado a uma perspectiva de meta para os outros ciclos de cinco anos.

“Na nossa visão, é uma forma de dar um sinal para o mercado, para os agentes econômicos e para a sociedade como um todo o que se intenciona fazer e como a gente deve estar melhor preparado para alcançar esses objetivos”, disse o embaixador.

Por Antônio Martins Neto

Editor do Blog Mundo Possível

#Cop21: negociadores têm menos de 48 horas para superar impasses e chegar a um acordo global do clima

#Cop21: um dia para discutir os interesses do Brics e o papel das mulheres na luta por um mundo de baixo carbono

#Cop21: programação paralela à reunião da ONU traz geleira do Ártico e inovações sustentáveis a Paris

#Cop21: um dia dedicado às ações que podem mudar o mundo

Leave a Reply