Negócios

Portadora de atrofia muscular monta fábrica de carro para cadeirantes no Texas, Estados Unidos

A norte-americana Stacy Zoern, 32 anos, sofre de atrofia muscular espinhal, uma doença genética que causa o enfraquecimento dos músculos dos braços e das pernas, o que a impede de andar.
Zoern mora em Austin, no Texas, e depende da cadeira de rodas para quase tudo, mas passou a trafegar pela cidade a uma velocidade de 40 Km/h desde que adquiriu um Kenguru, pequeno carro elétrico desenhado para cadeirantes.

Agora ela pode ir sozinha a uma consulta médica ou mesmo ao restaurante preferido. “Posso ir ao teatro e encontrar os amigos sem que eles tenham de me transportar o tempo todo. Esse carro me deu a liberdade que nunca tive antes”, disse Zoern em entrevista à revista Quest.

O modelo para passageiro único não tem assento. Assim que a porta traseira abre, uma rampa baixa automaticamente para que o usuário possa entrar com a cadeira de rodas e assumir a posição de condução.

Os controles do carro estão no guidon, ou num joystick nos modelos mais modernos. Quando a chave é colocada na ignição, a rampa se recolhe e a porta fecha. O carro só liga se a cadeira estiver travada.

Com dois metros de comprimento e um metro e meio de largura, o Kenguru é fácil de estacionar. Faz 110 quilômetros com recarga única e desenvolve velocidade de até 45 Km/h.

Empreendedorismo

Zoer chegou ao Kenguru depois de muito pesquisar na internet. O modelo foi projetado em 2006 pela Rehab Ltd, empresa da Hungria que desde 1915 desenvolve soluções para pessoas com deficiência motora.

A texana ficou tão encantada com o projeto que largou a carreira de advogada para abrir uma empresa de reprensentação desses pequenos carros no Estados Unidos. No ano passado, a Community Cars Inc., de Zoern, se uniu à Kenguru Service KFT para construir uma fábrica em Pflugerville, ao norte de Austin. Em janeiro, o primeiro veículo da companhia deixava a linha de montagem, ao custo de 25 mil de dólares, cerca de 50 mil de reais.

Para abrir a Community Cars , Zoern captou 1,75 milhão de dólares, cerca de 3,5 milhões de reais junto a investidores, alguns deles via PeopleFund, uma organização não governamental com sede em Austin que dá apoio a startups.

“Essa é a coisa mais excitante que eu já fiz. Eu me sinto viva. Eu aprendo tanta coisa todos os dias. O aspecto técnico dos carros, a operação financeira, a operação do negócio. Felizmente eu tenho um bom grupo de conselheiros”, diz a empreendedora.

Por enquanto, o Kenguru é vendido nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Hungria. Enquanto não chega ao Brasil, conheça Stacy Zoern e o modelo pelo vídeo abaixo. E clique aqui para comprar a biografia da empreendedora.

Por  Antônio Martins Neto
Editor do Blog Mundo Possível

Leave a Reply