Meio Ambiente

Empresário brasileiro ganha prêmio da ONU por práticas sustentáveis

Brasília – O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), premiou seis personalidades mundiais por suas iniciativas em favor do desenvolvimento sustentável. O empresário brasileiro Fábio Barbosa  venceu na categoria Visão Empresarial pela atuação em projetos sociais e ambientais. Ele contribuiu, por mais de dez anos, na integração entre práticas sociais e ambientais conscientes na gestão de empresas e bancos, como o Real – ABN Amro Bank, e como presidente da Federação Brasileira de Bancos.

Também foram premiados o líder comunitário queniano Massai Samson Parashina, o sultão dos Emirados Árabes Unidos Ahmed Al Jaber,  o pesquisador suíço Bertrand Piccard, o cientista holandês Sander Van Der Leeuw e o presidente da Mongólia, Tsakhia Elbegdorj.

O líder queniano foi homenageado na categoria Iniciativas de Raízes pela criação de um fundo para apoiar projetos educacionais e de preservação ambiental em uma comunidade rural. O presidente da Mongólia foi distinguido pela adoção de políticas de combate à poluição em seu país, um dos menos povoados do mundo.

O suíço Piccard foi premiado devido ao projeto que desenvolveu de um avião movido a energia solar. Com estudos realizados sobre inovação e sustentabilidade, o cientista holandês Der Leeuw venceu na categoria Ciência e Inovação, e o sultão Al Jaber recebeu o reconhecimento pelo projeto de cidade sustentável Masdar City, em Abu Dhabi (Emirados Árabes).

Lançado em 2005, o Prêmio Campeões da Terra da ONU já reconheceu o trabalho de mais de 50 pessoas envolvidas em ações de preservação ambiental. Já receberam o prêmio o ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore, o atual presidente México, Felipe Calderón, e a atriz e ativista chinesa Zhou Xun.

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa e a agência de notícias da ONU//Edição: Graça Adjuto//Matéria alterada para acréscimo de informação

Leave a Reply