Meio Ambiente

Dia Mundial do Meio Ambiente: faltam mudas nativas para recuperação da Mata Atlântica em Pernambuco

Durante programação oficial em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente em Pernambuco, o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, Sérgio Xavier, revelou que faltam mudas no Estado para o reflorestamento da Mata Atlântica.

O secretário participou do evento ao lado do governador Eduardo Campo.

Os dois plantaram uma muda de oiti, espécie nativa da Mata Atlântica, no Viveiro Florestal de Suape, na PE-60.

Veja o vídeo abaixo gravado na cerimônia de criação da Estação Ecológica Bita e Utinga, em Suape.

Segundo o governador, as áreas de reflorestamento de Mata Atlântica somam 7,9 mil hectares em Pernambuco.

A Estação Ecológica de Bita e Utinga, uma área de 2.461 hectares entre os municípios de Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, vai ampliar em 30% a área de reflorestamento.

O governador informou que no ano passado Suape zerou o passivo ambiental, com o replantio de 240 hectares de Mata Atlântica, além da restauração de 61 hectares de restinga e 9 hectares de mangue.

Mas as ações podem ficar ameaçadas se não houver mudas nativas para o replantio.

Antônio Martins Neto
Texto, fotos e vídeo

Governador Eduardo Campos e o secretário Sérgio Xavier plantam muda no Viveiro Florestal de Suape

Muda de Aroeira, uma das espécies nativas da Mata Atlântica

Viveiro Florestal de Suape

Assinatura do decreto que cria a Estação Ecológica de Bita e Utinga

Leave a Reply