Meio Ambiente

Biodigestores caseiros proporcionam economia e autonomia a famílias sertanejas

Algumas famílias do sertão de Pernambuco estão transformando fezes de animais em gás de cozinha e com isso diminuindo a poluição do meio ambiente e economizando cerca de 40 reais por mês.

Essas famílias, que moram na área rural do Sertão do Araripe e do Sertão do Pajeú, construíram em suas propriedades um biodigestor, equipamento capaz de processar matérias orgânicas, como fezes , urina, entranhas de animais e sobras vegetais da produção agrícola.

Na ausência de oxigênio, essas matérias organicas são digeridas por bactérias, o que dá início a uma reação química. O resultado dessa reação é a produção de biogás e de fertilizante orgânico.

O Projeto  Dom Helder Camara, do governo federal, e a Diaconia, uma ONG ligada a movimentos religiosos,  responsáveis pelos biodigestores que vêm sendo construídos desde 2009  no sertão pernambucano, afirmam que as famílias que possuem o equipamento conseguiram diminuir o desmatamento de árvores da Caatinga para coleta de lenha e produção de carvão vegeta, eliminaram o uso do gás butano e ainda passaram a dispor de fertilizante para o solo.

Além disso, os currais também estão mais limpos e os animais mais saudáveis, já que o risco de contaminação com verminoses e moscas também diminuiu.

Acesse aqui o manual com o passo a passo para a construção do biodigestor.

Comments 1

  1. fernando pinheiro

    PREZADOS,GOSTARIA DE SABER O EMAIL,OU TELEFONE,AFIM DE SABER COMO POSSO PEGAR UMA PLANTA DO BIO DIGESTOR.
    GRATO
    FERNANDO PINHEIRO

    Responder

Leave a Reply