Ideias

“Luz engarrafada”, criada por brasileiro, é usada em 15 países

O mecânico Alfredo Moser , de 61 anos, morador de Uberaba, em Minas Gerais, concluiu apenas o ensino fundamental, mas é o criador de um invento que beneficia milhares de pessoas em pelo menos 15 países, como Filipinas, Bangladesh, Índia, México, Colômbia.
Em 2002, ano do famoso apagão energético no Brasil, ele criou a “luz engarrafada”.
Para isso, ele utilizou nada mais do que garrafas plásticas PET com água e uma pequena quantidade de cloro.
A invenção funciona pela refração da luz do sol numa garrafa de dois litros cheia d’água.
“Um engenheiro veio e mediu a luz. Isso depende de quão forte é o sol, mas é entre 40 e 60 watts”, disse Moser à BBC Brasil em agosto deste ano.
“Adicione duas tampas de cloro à água da garrafa para evitar que ela se torne verde (por causa da proliferação de algas). Quanto mais limpa a garrafa, melhor”, explica Moser.
Além de usar sua lâmpada em casa, Moser já a instalou em casas de vizinhos e até em um supermercado do bairro
No Brasil, além de Uberaba, a lâmpada já é usada em Santa Catarina, São Paulo, no Distrito Federal e no Piauí.
O sonho de Moser é que uma empresa se interesse pela sua invenção e possa investir em tecnologia para que ela tenha um formato mais decorativo e ilumine mais.
Como depende da luz do sol, a “luz engarrafada” só funciona de dia.
Mas Moser quer agora torná-la útil também à noite.
“Eu já sei como fazer ela clarear à noite, mas preciso de apoio financeiro”, diz o invetor.
Ouça aqui a nossa coluna da @RadioJCNews e assista abaixo um vídeo da BBC Brasil com Alfredo Moser ensinando a fazer a “luz engarrafada”.

Leave a Reply