Cidades

Relatório da comissão parlamentar sobre mobilidade sugere mix de soluções para a Região Metropolitana do Recife

Já está nas mãos do governador em exercício de Pernambuco, João Lyra Neto, o relatório final da Comissão Especial de Mobilidade Urbana da Assembleia Legislativa. O documento, resultado de uma série de reuniões com especialistas, entidades da sociedade civil e gestores e ex-gestores públicos do Grande Recife, traz dezenas de sugestões para viabilizar o fluxo eficiente de pessoas e veículos pela região metropolitana.

As propostas priorizam intermodalidade e soluções que já são adotadas em várias cidades do mundo, como investimento em transporte público de qualidade, criação de corredores exclusivos para ônibus, ampliação da rede de metrô, implantação de malha cicloviária, criação de um novo plano de circulação e tráfego e construção de estacionamentos público-privados em locais de grande concentração de veículos.

Entre as novidades, estão é a ideia de promover o transporte fluvial em trechos dos Rios Capibaribe e Beberibe e a sugestão de que as prefeituras assumam a administração das calçadas, hoje a cargo dos moradores. A falta de calçadas planas, inteiras, sem obstáculos e bem iluminadas dificulta o meio de locomoção mais antigo e barato do mundo: a caminhada. Além disso, a condição precária das vias para pedestres impedem a mobilidade de cadeirantes e idosos.

O vice-governador João Lyra Neto recebeu o documento durante a sessão de lançamento do relatório no grande expediente especial realizado nesta quinta-feira (28) no Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

O deputado Sílvio Costa Filho, do PTB, presidente da Comissão Especial de Mobilidade Urbana, que vai dar entrada em requerimento, na Assembleia, solicitando a criação de uma comissão permanente para debater o assunto. De acordo com o parlamentar, a mobilidade urbana já é uma das três maiores preocupações sociais da população do Recife, perdendo apenas para a saúde e a segurança pública.

Leave a Reply